Materiais para os móveis de cozinha

Materiais para os móveis de cozinha

A escolha do material dos nossos móveis de cozinha é um tema a ter muito em conta. Estes materiais são importantes a nível funcional e a nível estético.

A nível funcional é evidente que os materiais dos móveis marcarão a resistência deles, aspeto importante para que a nossa cozinha seja duradoura. A cozinha é um espaço de dura atividade, com calor, humidade, golpes, etc., e precisamos que os móveis aguentem na perfeição o passar dos anos.

Esteticamente estes marcam em grande medida o estilo decorativo que esta terá, dando-lhe personalidade ao espaço. Não transmitem o mesmo uns moveis de madeira que uns móveis de ferro.

Por tudo isso neste artigo mostraremos os materiais mais utilizados em móveis de cozinha e realizaremos uma breve descrição deles para ajudar-te na tua escolha.

Comecemos por falar dos móveis lacados, um dos materiais quem mais auge tem tido nos últimos anos. Ainda que este tipo de móveis pode ser encontrado em diferentes acabamentos, o brilhante é o acabamento mais pedido neste tipo de móveis. Os móveis lacados esteticamente chamam muito a atenção, criando cozinhas bonitas e chamativas.

Para além disso é um material económico e de fácil manutenção, pelo que é uma opção muito a ter em conta. O único problema deste tipo de móveis é a sua resistência aos golpes e aos riscos. A qualidade da cor destes móveis também envelhece com os anos, ainda que com uma manutenção correta podemos abrandar este inconveniente.

Sigamos com um material clássico nos móveis de cozinha: a madeira. Os móveis de cozinha de madeira maciça dão a este um toque muito natural e os torna esteticamente preciosos. Ainda que é um amterial que geralmente se usa em cozinhas rústicas e de estilo clássico, também é possível vê-lo em cozinhas modernas.

Os inconvenientes deste tipo de móveis são o seu preço (elevado em relação aos restantes) e, sobretudo, a sua difícil manutenção. A madeira com o passar do tempo acaba por escurecer, ainda que aplicando óleos especiais este efeito é minimizado.

Outro material com que podemos optar é o PVC. Os móveis de cozinha polilaminados são feitos com placas DM recobertas de PVC. As suas vantagens são muitas: diversos acabamentos, resistentes à humidade, fácil manutenção, envelhecem muito bem, baixo preço, etc.

Mais do que um pequeno incómodo, o que devemos cuidar muito é da qualidade deste tipo de móveis. Se estes não tiverem a qualidade apropriada podem apodrecer com o calor próprio destes espaços e descolarem o PVC exterior, pelo que é necessário assegurar-nos que se trata de um móvel de boa qualidade.

Seguimos com os móveis laminados, que são móveis feitos em placas e estão recobertos de lâminas estratificadas. Este é um mobiliário muito económico, de grande resistência e onde podemos encontrar uma grande variedade de designs.

Infelizmente os acabamentos são muito limitados e as placas com o passar dos anos podem acabar por descolar, sobretudo nos cantos. Não é algo que acontece sempre, mas pode acontecer.

Por último falaremos de uma das últimas tendências em móveis de cozinha: o aço inoxidável. A vantagem deste tipo de móveis é a sua resistência, a sua fácil manutenção, o fácil que é combinar com outros materiais e cores, e o toque moderno que dá à cozinha.

Infelizmente este material faz com que os móveis escureçam. Para além disso se não combinarmos com outros materiais mais quentes como a madeira podemos criar uma cozinha demasiado fria.

Se para além de mobiliário de cozinha também procuras móveis para o resto da casa, é aconselhável visitares o Bricodecoracao.com, pois lá vais encontrar uma grande variedade de artigos práticos sobre mobiliário de grandes empresas de decoração.

Lá também vais poder encontrar informações práticas sobre a decoração de cozinhas e muitas imagens com cozinhas de grandes marcas do setor, pelo que também pode ser útil visitares a sua seção de cozinhas.

Artigos relacionados
Portal especializado em cozinhas. Somos o guia perfeito para a decoração de cozinhas.